que curso escolher

Não sabes que curso escolher? Informática é uma boa aposta

Se acabaste o secundário e não sabes que curso escolher, relaxa, não és o único. Afinal de contas é uma grande decisão. Estás prestes a escolher a área de estudo para os teus próximos três anos, que no final te vai permitir exercer uma profissão durante décadas. E estão a pedir-te que tomes essa decisão com base em pura intuição.

Aconteceu-me o mesmo. Em adolescente nunca me destaquei em nenhum “ofício”, excepto estudar. Os testes psicotécnicos não esclareceram as minhas dúvidas. Disseram que podia ir para quase tudo exceto letras. Atualmente — dois blogs e três livros depois — escrever é um dos meus hobbies favoritos. Como podes ver, os testes psicotécnicos não são fiáveis.

Foi preciso parar de ouvir os outros e pensar para comigo:

  • O que gosto de fazer?
  • O que quero alcançar na vida?
  • O que preciso estudar para o fazer?
  • O que desperta a minha curiosidade?
  • O que é que eu faço que seja elogiado por outros?
  • O que é que eu não odeio?

Ao responder a estas perguntas, reparei que gostava de tecnologia e computadores. No entanto nunca tinha criado nada, nunca tinha programado nada — apenas usado. Sim, porque “quando eu era da tua idade”, não era possível programar a partir do browser, sem mais nem menos! Mas tinha a curiosidade suficiente para querer saber mais sobre informática.

Depois informei-me nas universidades sobre a empregabilidade de um curso de informática. Basicamente era emprego garantido, pois a procura por profissionais de informática era muito superior à quantidade de alunos que terminavam o curso. Diria que hoje em dia essa procura duplicou, devido ao mundo das apps e das web startups.

Decidi então optar pela Licenciatura em Engenharia de Informática e Computadores. E para aumentar ainda mais o valor do meu currículo, escolhi uma universidade prestigiada e exigente — o Instituto Superior Técnico.

Ao longo dos três anos da licenciatura aprendi o que havia a saber sobre informática e aprendi a gostar da informática. Hoje reconheço que foi a escolha certa. Mais do que ter aprendido competências com uma grande procura no mercado de trabalho, adquiri “ferramentas” que me permitem explorar muitas áreas (criação de programas, aplicações móveis, plataformas online), seja a trabalhar para outros ou por minha iniciativa.

O que diz a tua intuição?

Diogo Nunes

Diogo Nunes é Mestre em Eng. Informática pelo IST. A sua missão é melhorar a vida das pessoas através da tecnologia. Além disso escreve para o blogue "The Geeky Gecko" e já conta com três livros publicados. A sua segunda paixão é a fotografia.