Modelo para escrita de tese de mestrado

Quando chega a altura de escrever a tese é sempre o mesmo drama: Escrevo em Word ou LaTeX? E onde está o template? Não procures mais.

Atenção: Cada universidade tem as suas regras para a escrita da tese de mestrado. O modelo/template que vou partilhar diz respeito às teses de mestrado do Instituto Superior Técnico (IST), do Departamento de Engenharia Informática (DEI), em conformidade com as regras em vigor à data de 2013.

Word vs LaTeX

Se nunca ouviste falar em TeX ou LaTeX, a melhor analogia é compará-lo a uma linguagem de programação dedicada à escrita de documentos. As suas principais vantagens são gerir índices, tabelas, imagens e referências bibliográficas melhor do que o Word. Além disso permite separar o conteúdo da forma, ou seja depois de escrito o documento é fácil trocar o aspecto e obter bons resultados.

Só que como toda a linguagem de programação, por vezes pode tornar-se um pouco temperamental (não faz o que lhe mandam, achamos nós). Como o documento está escrito na dita linguagem é preciso processar todos os ficheiros que compõem o documento e exportar o resultado para algo legível como um pdf. Nesse processo muita coisa pode correr mal e no entretanto não tens tese.

O Word era conhecido por ter uma fraca gestão de bibliografia e até de imagens e tabelas. Esses tempos já lá vão, desde o Office 2010 que tudo isso foi resolvido, excepto manipular tabelas, que continua um pesadelo. Se for feito correctamente, o Word é capaz de numerar dinamicamente as figuras do documento, criar legendas, gerar índices de capítulos, figuras e tabelas e ainda gerir uma lista de referências bibliográficas.

Razões porque escolhi Word

Razões porque desisti do LaTeX

  • É preciso processar todos os ficheiros e gerar um pdf para ver o aspecto final. Lento!
  • Requer tempo para aprender a usá-lo minimamente. Lento!
  • Introduz riscos/bugs desnecessários. Perigoso! Desperdício de tempo!

Bla, bla… e o template?

Os documentos incluem ainda uma estrutura de capítulos totalmente opcional mas que te pode ajudar a organizar ideias.

Se queres usar referências bibliográficas numéricas entre parêntesis rectos, assim [1], então precisas de instalar o estilo ISO 690 – Numeric Reference with Square Brackets. As instruções vão incluídas.

Se tiveres dúvidas deixa um comentário. Bom trabalho 😉

Diogo Nunes

Diogo Nunes é Mestre em Eng. Informática pelo IST. A sua visão é melhorar a vida das pessoas através da tecnologia. Além disso escreve para o blogue "The Geeky Gecko" e já conta com três livros publicados. A sua segunda paixão é a fotografia.