licenciatura em informática

O que vais aprender na licenciatura em informática

Uma licenciatura em informática prepara-te não só para seres um informático como também para pensares como um engenheiro. É por isso que os currículos das licenciaturas incluem cadeiras de engenharia que à primeira vista não estão relacionadas com a informática.

Quando estavas no secundário também tiveste disciplinas pouco relacionadas com a área de ciências e tecnologias (ex: filosofia, desenho, ed. física). Ainda assim, faziam parte da formação base de qualquer aluno do secundário. Aqui passa-se a mesma coisa.

Engenharia (a.k.a. Matemáticas)

Nos primeiros anos vais ter muita matemática e até física! Mas eu só quero programar, dizes tu. Relaxa, ao longo do semestre vais ter cada vez mais cadeiras diretamente relacionadas com informática. De qualquer forma, a informática assenta em matemática, por isso não desprezes estas cadeiras pois podes vir a precisar de usar os seus conceitos mais tarde.

Conceitos de programação

Nestas cadeiras de introdução à programação vais aprender que peças (Hardware) compõe um dispositivo capaz de ser programado (Software) para processar informação e ações.

Vais descobrir que tudo na informática são zeros e uns (ups, spoiler) e como traduzir a linguagem dos humanos para a linguagem da máquina. A isso chama-se programar e para o fazer usa-se uma linguagem de programação.

Vais aprender as instruções que são comuns a qualquer linguagem de programação: utilizar variáveis para guardar resultados, criar ciclos para repetir tarefas, definir comportamentos diferentes com base em condições, etc.)

Linguagens de programação

Depois de saberes os conceitos vais começar a escrever os teus primeiros programas: um conjunto de linhas numa linguagem de programação que dizem à máquina como se deve comportar.

Como programador vais querer usar uma linguagem de programação o mais aproximada possível da tua linguagem. A alternativa é traduzires todas as tuas instruções para sequências de 01010110 10001011 00100101 01101001. Não queres isso pois não?

Quanto mais baixo for o nível de abstração da linguagem, mais perto vais estar desses zeros e uns. Quanto mais alto for o nível de abstração, mais perto vais estar de instruções como LuzDoTeto.AlteraCor(Verde). Vais perceber a diferença entre programação funcional e por objetos.

E depois tens o mundo das bases de dados, tu sabes, aquilo que o Facebook usa para guardar todas as tuas fotos e todos os teus comentários. Como estruturar uma base de dados? Como inserir, apagar, alterar registos? Como acelerar o acesso aos dados? Como fazer cópias de segurança? Vais descobrir isso tudo.

E no fim, quando te perguntarem quantas línguas saber falar, vais poder responder com orgulho: Português, Inglês, Espanhol, Java, Python, Ruby, SQL, C, C++, C#

Gestão da informática

Nesta fase já fizeste os teus programas e tens as máquinas a trabalhar para ti. Como metê-las a comunicar entre si, num grande datacenter ou entre extremos do globo? Bem-vindo às redes de computadores e comunicações.

E se tens curiosidade por saber como é que os gigantes tecnológicos como a Dropbox ou o Facebook gerem os milhões de linhas de código que fazem o seu negócio funcionar todos os dias, não vais querer faltar às aulas de engenharia de software e sistemas distribuídos.

E como manter esta rede de computadores a funcionar de forma autónoma? Como usar a informática para baixar as despesas de uma empresa? Como é que as empresas funcionam e como podem ser agilizadas através de programas informáticos? Estas e outras perguntas também serão esclarecidas nas últimas cadeiras da licenciatura.

Agora já sabes

É isto que te espera. Agora só falta escolher a universidade para a tua licenciatura em informática!

Diogo Nunes

Diogo Nunes é Mestre em Eng. Informática pelo IST. A sua visão é melhorar a vida das pessoas através da tecnologia. Além disso escreve para o blogue "The Geeky Gecko" e já conta com três livros publicados. A sua segunda paixão é a fotografia.